Como inovar do jeito certo

7/12/2022

Chegamos à última soft skill na nossa série As habilidades do futuro, e ela traz um tema desafiador e, por vezes, polêmico: pensamento analítico e inovação – dedicaremos nossa atenção à segunda.

A capacidade de inovar certamente é uma habilidade almejada por quem deseja se destacar no mundo do trabalho. Mas, antes de qualquer ação, é fundamental refletir sobre o que é inovação e como devemos buscá-la.

Inovador, tecnológico ou digital?

O termo inovação pode ser definido no dicionário como “fazer mudanças substantivas. Fazer-se novo. Renovar” (AULETE, 2021). Ainda assim, frequentemente, o senso comum nos leva a pensar inovação como “algo que traz mais tecnologia”. Inovar torna-se um sinônimo da substituição de um botão por um gesto ou comando de voz; de uma chave por uma senha; de um cartão por um aplicativo etc.

Essas inovações quase sempre saltam aos olhos como invenções criativas. Em alguns casos, é como se ficção se tornasse realidade. Contudo, como vimos ao longo da nossa série, muitas vezes, precisamos desmistificar o conceito de criatividade e ter um olhar crítico sobre ela.

Será que toda vez que inovamos estamos necessariamente melhorando um produto ou processo? Será que toda inovação que fazemos é realmente necessária?

Esses foram alguns dos questionamentos feitos por Arthur Igreja (2022), palestrante e autor de best-seller sobre inovação, na sua fala para a abertura da Semana da melhoria contínua do SESI/RS. Faremos empréstimo de algumas de suas ideias para tratar da forma correta de inovar.

Expectativa exagerada

Segundo Igreja (2022), nos últimos anos, inovação tornou-se “um tema exagerado”. Isso se deve, em parte, ao contexto pós-isolamento social e à expectativa de que as pessoas passariam a fazer tudo de forma virtual. Estimava-se que, após esse período de transformação, uma adesão generalizada ao home office, bem como a versão digital de serviços e produtos, revolucionariam trabalho e relações humanas para além do observado na prática. A expectativa era de todos sempre 100% conectados.

Contudo, como sugere o relatório da Microsoft (2022), chamado Grandes expectativas: um roteiro para fazer o trabalho híbrido funcionar, 50% das grandes empresas afirmam que pretendem retomar o trabalho presencial de forma integral. A médio prazo, a rotina de teletrabalho mostrou a importância do contato presencial para a o engajamento, comunicação e produtividade nas empresas. O momento é de retomada presencial, como afirma Igreja (2022).

Da mesma forma, há a transformação ou automatização de serviços como os de supermercados e restaurantes. Igreja (2022) problematiza a questão do atendimento em restaurantes nos quais os pedidos são feitos exclusivamente por um aplicativo. Será que essa é uma inovação que melhora a experiência do cliente? Muitos de nós podem encontrar prazer em folhear um cardápio tradicional ou em ouvir as recomendações de um garçom. Além disso, a realidade de muitos ainda não permitiu plena adaptação ao uso dessas tecnologias. Segundo o palestrante, esses são exemplos de falta de atenção às pessoas e investimento em poupar o tempo delas (e não o das empresas) nos processos.

Os três pilares para a inovação

A inovação, enfim, deve ser buscada com o objetivo de melhorar a experiência daqueles a quem ela serve. Mesmo que isso signifique usar menos tecnologia ou fazer um grande investimento de tempo. Refletir e ouvir as pessoas é essencial. Abaixo, uma tentativa de ilustrar esses princípios, adaptando a fala de Arthur Igreja.

Leia mais:

 

Conheça cursos do SESI que podem ajudar você a inovar melhor!

 

Autor: Bruno Schwartzhaupt, Mestre em Linguística Aplicada. Arte: Giselle Buchholz da Costa, Designer Gráfico. Integram a equipe da Gerência de Serviços Digitais do SESI/RS.

One comment on “Como inovar do jeito certo”

  • Bom dia, ótimo texto, inovar é preciso em todas as as situações para não fracassar em seus processo de trabalho e pessoais não ficar para traz. Gostaria de receber conteúdos e cursos referente a inovação no ambiente laboral, que poderiam ser implantados pela CIPA.

    Reply

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Educação tá on!
© Todos os direitos reservados.