Comunicação assertiva e não violenta no ambiente de trabalho: como propagar essa ideia?

22/04/2022

Você já parou para pensar que passa mais horas da sua vida no ambiente de trabalho do que em casa ou em outros lugares, e que isso pode influenciar o modo como percebe o mundo e o seu trabalho?  

O mundo do trabalho e a vida pessoal: 

Com o surgimento de novos modelos de trabalho ao longo dos anos, tem sido cada vez mais difícil separar nossa vida pessoal da vida profissional. Ao nos relacionarmos com colegas, parceiros de negócios e familiares, muitas vezes essas relações se misturam independente da nossa vontade. Tendo em vista que nosso discursos, crenças, habilidades e competências são oriundas de nossas ligações familiares, educacionais, espirituais e nossa matriz cultural em geral, essas experiências nos acompanham não somente no âmbito familiar e nas relações de amizades como também no nosso ambiente de trabalho.  

Nesse sentido, as relações de trabalho nada mais são do que a soma de atitudes, experiências e comportamentos individuais.  Como a maneira como nos relacionamos está vinculada às conexões inter e intrapessoal de cada um, o autoconhecimento, ou à falta dele, e as diferentes maneiras de enxergarmos o outro podem delimitar ou expandir nossa interação no ambiente de trabalho.  

Por essa razão, muitas vezes não compreendemos o quão difícil é uma tarefa para um colega ou por que ele se sente desanimado, estressado ou desatento. Essa falta de compreensão deixa ruídos indesejáveis no âmbito organizacional, amplia as relações não saudáveis e promove a falta de empatia, dificultando o crescimento profissional e organizacional. 

Assertividade e desenvolvimento profissional: 

A palavra assertividade origina-se do latim assertus, que significa afirmar (HOUAISS, 2021). Trata-se da capacidade que o sujeito tem de afirmar o que pensa e sente de uma forma direta e objetiva, mas sem desrespeitar as necessidades e os pensamentos dos outros. O profissional assertivo desempenha com maior clareza e concisão suas ideias, desenvolve a empatia e a observação não só por si próprio, mas pelo outro.  

comunicação não violenta, por sua vez, é uma estratégia de controle de atitudes e ações que deriva de uma comunicação assertiva. Tem como objetivo o foco na resolução de conflitos a partir da prática de uma linguagem mais efetiva, sem julgamentos.  

Promover uma comunicação assertiva e não violenta no ambiente de trabalho é um desafio constante, uma vez que cada um de nós pensa e age de forma diferente. Entretanto, o desenvolvimento dessa conduta estimula o conflito saudável de ideias, a diversidade, o respeito a emoções e sentimentos e o trabalho em equipe. 

Como desenvolver a comunicação assertiva e não violenta no ambiente de trabalho?  

No campo da psicologia, a assertividade é um modo de comunicação e uma habilidade para ser aprendida e colocada em prática. Dentro de uma empresa, a cultura de diálogo, a experiência de troca de conhecimentos e a transparência na comunicação são exemplos consistentes de comunicação assertiva.  

A peça-chave da comunicação assertiva está na escuta empática, ou seja, na compreensão, sem barreiras e obstáculos, do diálogo entre o emissor (aquele que envia a mensagem) e o receptor (aquele que recebe a mensagem).  

Você já parou para pensar em aprender técnicas que estimulem habilidades relacionadas ao desenvolvimento de uma comunicação assertiva e não violenta? Já considerou os impactos que tais aprendizagens poderiam gerar na sua vida profissional e pessoal?  


O SESI/RS convida você a conhecer o curso Comunicação Assertiva e Não-Violenta, que aprofundará essas discussões para estimular o desenvolvimento de profissionais mais empáticos e colaborativos. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Educação tá on!
© Todos os direitos reservados.